10 de julho de 2007

Noite...

Olho a noite
A minha noite...
Tantas noites, perdidas em devaneio
Neste mesmo lugar, sempre a vaguear.
Ó noites...longínquas...perdidas...
Sonhava com o amor, tanto queria amar.
Noite...minha noite
Hoje, tal como antes és a mesma
Mas esqueci...o verbo sonhar.
Noite...minha noite
Nem sequer tens luar...
Luzes cintilantes, brilham em ti
Sombra negra, também as há
Luz...trevas...
Há e sempre haverá.
Noite...minha noite...
Lembras-te....?
Quando eu sabia ver-te
Sentir-te...descrever-te?...
Noite...minha noite
Ajuda-me...!!! Quero voltar a SONHAR...
Noite...minha noite!!!

SOL

7 comentários:

efeneto disse...

Em pleno silêncio na escuridão sombria.
Caminhando pela noite à espera da luz do dia.
Pelas imensas ruas pelos cantos das calçadas.
Uma brisa nocturna inrrompe pela alvorada.
Mais uma noite se passou,onde tudo começou.
Aproxima-se um novo dia,o início de uma romaria.
Uma noite de sonho em que quase nada descansou,
uma noite de loucura que depressa terminou.
Uma aventura que mais pareceu um sonho,
uma aventura que ficou gravada na sua memória...
Um momento de felicidade um momento de ternura...
um momento de alegria um momento de loucura.
Mas infelizmente tudo acabou num ápice...
E a saudade ficou...
Em pleno silêncio entra em sua casa,em pleno
silêncio deita-se a pensar no nada.
Sonha com tudo o que se passou...

Um beijo de melhoras para ti...teu doce amigo...

Anónimo disse...

Na escuridão da noite,
oiço passos...
São os teus passos que partem,
fico para trás...
só...
amargurado...
Uma lágrima que corre...
cai nos meus lábios...
Sabor de um amor acabado...
Salgado...

Diogo Soares disse...

Não vou publicar um poema ate porque não tenho muito jeito para tal e muito menos inspiração no entanto quero dizer que este poema é lindíssimo! E queria desejar as melhoras, boa sorte e que tudo corra bem!
Não pense que nada correrá pior do que está, mas sim que tudo correrá bem!

melhores cumprimentos

cõllybry disse...

Na escoridao da noite, um momento tem seu fim...a saudade que fica com ela a dor, delicerante...

Belissimo poema

Bjca doce

efeneto disse...

...na companhia de quem mais desejares que tenhas um fim de semana com paz e saude que estás a necessitar...beijo do teu amigo...

Estrela do Sul disse...

Podes apagar o anónimo que tambem é meu... "MINHA QUERIDA AMIGA".
Assim como assim, estamos em época de apagar, porque o teu grande amigo iniciou esse costume.
Voltámos ao tempo da censura. Sempre pensei que isso tivesse acabado no dia 25 de Abril de 1975(mas parece que não).

Beijo amigo com muito amor e carinho, e um bom fim de semana com muita paz e saúde, que bem necessitas, e quem melhor que eu para o saber, não é verdade, MINHA GRANDE AMIGA? Este tambem vai ser apagado mas vais ler, é quanto me basta, porque é o último que lês e apagas.

Mário Rodrigues

Anónimo disse...

oi