23 de agosto de 2008

MINHA DOR...


Naquela hora era raiva e revolta
E toda ela emergia...
Do fundo de um sêr...
Sêr...a quem eu mais queria
Sêr que de minhas entranhas saíra...
De seu EU mais profundo
Com toda a ironia
Me mostrou quem era...
E sem ela eu morria...
Dentro de meu sêr
Em minha dor
Forças fui buscar
Em todo o meu amor.
Podes ferir, odiar...
Sempre te amarei com fervor
Em meu peito fica a saudade
Acompanhada de muita dor...
SOL


50 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

Existe uma nuvem escura banhando a alma dos poetas...
Mas, repara....amor/dor...gerando a saudade....pois os outros sentimentos melhor deixa-los ir...não combinam com a beleza que foi vivida...não convém macular o coração com estes sentires.
Segue firme amiga, pois nossa alma é forte e o Criador nos acompanha e ampara a cada passo.

Pérolas incandescentes de força entrego em tuas mãos para que sintas que estou contigo.

Com carinho

Eärwen

rosa dourada/ondina azul disse...

Poema que contem alguma dor.

Doce Amiga, espero que fiques em Paz:)))


Beijinho,

Oliver Pickwick disse...

Querida Sol, depois de mais de trinta dias ausente da blogosfera estou de volta.
A sua poesia continua a mesma, romântica, doce e tão essencial como o amor.
Um beijo!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Dor palpável... intensidade latente... Como é bela de se ler!

beijos de néctar...

poetaeusou . . . disse...

*
a dor,
é a libertação do sentir,
sente e perdoa, amiga,
,
força em conchinhas, deixo,
,
*

Sunshine disse...

É assim o amor: vive sempre, sempre, sempre...para mim é eterno e indestrutível.
Beijinhos com raios de Sol

Xinha disse...

Consegues pegar na dor e torna-la bela e digna de ser lida!
O amor é isso mesmo... é entrega, devoção, dor, saudade...
Vive muito e com intensidade!
Espero que estejas em paz....


Xi-coração

Marta Vasil disse...

Poema intenso a deixar transparecer dor.
Às vezes, depois da raiva e da revolta emergirem, fica-se mais em paz.

Tranquilidade nesta nova semana.

Beijinho

MV

Templo do Giraldo disse...

Ora viva

Depois de algum tempo sem dizer nada, passo aqui pelo teu espaço para te deixar um forte abraço. E se for o caso umas Boas Férias...

SAUDAÇÕES DO TEMPLO.

O Profeta disse...

Uma rosa breve
Uma hortênsia de alva cor
A terra molhada pelo sereno
Nos celeste paira um Açor

A madeira verde, a dança do fogo
O embalo do loureiro no vento, o alecrim
Um ribeiro de inquietas águas
Levam o perfume das mágoas em viagem sem fim


Convido-te a sentir a minha paleta de aromas


Mágico beijo

literatura disse...

Querida amiga!
Obrigado pela tua mensagem.
Sonhar, é a única coisa no mundo que ninguém nos pode impedir. Isso é a criação do nosso Espírito. Assim, eu vou atrás dele sempre, tentando agarra-lo. Mas, nesse correr eu vivo tudo o que ele contém. E sou feliz mesmo estando longe da relidade.
Um beijo e Felicidades

Suave-Toque disse...

Por vezes acontecem imprevistos alheios a nossa vontade, foi o que houve. Precisei me afastar, e deixar de fazer o que mais gosto, escrever.
Estou de volta e completando um ano de palavras. Tenho lá, no meu cantinho um presente para você, o meu selo. Busque-o para guardar contigo em sinal do meu carinho e distribua-o aos seus mais queridos amigos. Meu link mudou. Venha me visitar.

www.suave-toque.blogspot.com

Um grande beijo de:

Suave Toque

Alice disse...

Sabe de uma coisa ? ... tuas palavras me soaram como uma música suave e distante que só o coração pode ouvir !



suaves beijos para ti

Pena disse...

Oh, linda amiga:
Está triste. É tão bela e repleta de ternura e beleza.
Força! Estou ao seu lado se precisar.
Não me contenho com uma coisa que me suscita apreensão, desencanto, que me comove e sensibiliza:
Ver uma mulher a chorar!
Não! POR FAVOR não faça isso. É tão maravilhosa e doce.
Vá. Levante esse moral e vive em felicidade. De acordo?
Beijinhos. Muitos!
Com apreensão...!!!
Tudo de excelente.

pena

Margarida disse...

Que a dor que suas palavras escrevem nao cegue seus olhos, mas fortaleça a sua alma e ampare seu corpo numa esperança que é eterna, numa vitória que existe, de felicidad e paz, no mundo que nos rodeia...
Agradeço as palavras que atenciosamente me dirige, e desejo lhe força e paz...
Um grande beijo!

Chama Violeta disse...

Qual poeta não rima amor com dor e saudades?
Gostei,nada mais a dizer!

Beijos violeta e muita luz em teu caminho!

Alma Póetica disse...

Parabéns pelo lirismo expresso nessas sublimes palavras...
Seu blog é lindo!
Continua assim...

Menina do Rio disse...

O amor não seria, não fosse as marcas de deixa...

Um beijo pra ti querida

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Sol, belíssimo poema... Que seria da vida sem amor!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Olhos de mel disse...

Doce Sol! Certo dia um amigo me disse: Ser poeta deve ser doloroso, porque eles andam sempre nos limites das emoções. E isso percebe-se claramente nesse sua bela prosa poética.
Triste, é verdade, mas muito lindo!
Beijos

O Árabe disse...

Assim é o amor, amiga: persiste e nos consola em meio à própria dor que causa. Desejo que reconciliação seja breve e verdadeira!

Pena disse...

Deslumbrante Amiga:
"...Em todo o meu amor.
Podes ferir, odiar...
Sempre te amarei com fervor
Em meu peito fica a saudade
Acompanhada de muita dor..."

Não se deixe esmorecer pelo desencanto. Pela dor.
É uma fantástica poetisa mesmo sofrendo.
Força. Vá em frente.
Estou consigo.
Beijinhos de respeito e estima.
Sempre a aconsiderá-la e ao dispõr

pena

gotadevidro disse...

Bela esta mistura de um amor vivido e o sofrimento do fim....

Um bom fim de semana


um beijo

luar perdido disse...

A dor faz-nos escrever a alma e traduzir o coração. Pena que tenhamos que a sentir para dar voz ao sentimento. Embora triste e magoado está lindo! Força para da dor fazer coragem e encetar um novo caminho.

Beijo imenso em raios de lua tecido

Eärwen Tulcakelumë disse...

Vim deixar pérolas incandescentes de força e amizade para um novo renascer.

Com carinho,

Eärwen

Sophiamar disse...

Um poema perpassado de dor. É assim quando se ama e alguma desilusão vem tingir de negro esse amor. Continua a lutar por ele. Não desistas.

Beijinhos

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá!

Amor é fogo que arde sem se ver... O Luis de Camões ékeaçabia toda. Todinha...

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que, bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. E outros PALOP e etc…
Se me enviares o teu IMEILE, poderei enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior). Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

– Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
- Já conheces o me(a)u «Morte na Picada» que acima menciono? Há quem diga que é muito bom. E até que é o melhor que se escreveu em Portugal sobre o tema. Dizem… Obviamente que não sou eu a dizê-lo… Só faltava… E também há quem tenha escrito que é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Pelo sim, pelo não, compra-o.
Depois de o leres, se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, e datas como Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...
++++++++++++
A editora da obra é a Via Occidentalis (occidentalis@netcabo.pt) cujo site é www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt. Neste blogue podem ser consultados mais dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. ATENÇÃO: Pode ser comprado pela Internet.
++++++++++++
NOTA IMPORTANTE: Este texto de apreciação e informação é similar em todos os casos em que o utilizo. Digo isto, para quem não surjam dúvidas ou suspeitas sobre a repetição em diferentes blogues. E para que ninguém se sinta ludibriado – ou ofendido… Há feitios que… Mas, sublinho, apenas o uso quando o entendo, isto é, quando gosto mesmo dos que visito. Nos outros onde também vou, se não gosto, saio sem comentários. Há muitos mais. Aqui na terrinha diz-se que «se não gostas, põe na beirinha do prato…»

Bandys disse...

Sol,
Nenhuma dor pode ser maior que nossa força de ir em frente
beijos

Multiolhares disse...

Dexa que a dor passe, mas o amor não

beijinhos

Sunshine disse...

Passei para te desejar uma boa semana.
Beijinhos com raios de Sol

GarçaReal disse...

Muito belo este teu poema, apesar de estar caregado de tristeza e saudade por um amor perdido...
É sempre muito dificil....

Boa semana para ti

Bjgrande do Lago

mundo azul disse...

Do que vivemos de bom, devemos guardar apenas os bons momentos... As ausências são tristes, mas, por vezes necessárias...


Beijos de luz e uma semana muito feliz!

tempoparaamar disse...

Um poema muito bonito deixado sair muita dor.Beijinhos e fica bem

Lumife disse...

Belo e triste poema. Gostei


Bjs

em azul disse...

é o amor incondicional... que por vezes faz doer muito... faz doer tanto!


um beijo
em azul

Gerlane disse...

Intensa, mas consciente dor. Passará, com certeza, até porque, com certeza é isto que queres.

Beijos e paz para ti!

Lampejos disse...

Sol,

Dor das lembranças e saudades....
em ondas ofuscadas que salpicam sem piedade a vida.

.......

Querida,


(a)braços,flores.girassóis:)

C Valente disse...

Muitas luas e muitos sóis
Sadações amigas

instantes e momentos disse...

gosto daqui, de ver, de ler de escutar. É bom teu blog.
Maurizio

Verónica disse...

Depois da Tempestade vem a Bonança.
Poema ou não ,é sofrido e doloroso.
A vida é mesmo assim... uma embarcação que transporta tudo, maus humores,antipatias,discórdias mas também a alegria, a simpatia, a concórdia e o perdão. SÓ EXISTE NOITE PORQUE EXISTE DIA.E será sempre assim, o eterno ritual da dualidade.
BEIJINHOS

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Sol, voltei para reler-te e continuo a gostar!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Lc disse...

Tem piada, teres encontrado o meu blog, quando eu estava mesmo aí ao lado, à lua de sonho, acrescenta uma praia de sonho também.

Obrigado pela visita, voltarei.

Fica bem.

elvira carvalho disse...

Um poema muito triste cheio de dor e amargura. Porém não nos conseguimos odiar a nós próprios, e o ser que sai das nossas entranhas sempre é uma parte de nós.
Um abraço

Carla disse...

são tantas as vezes que dor rima com amor...
beijos e felicidades

Momentos disse...

Esse poema...
Faz lembrar-me...
As peças que nosso coração...
Nos prega!
Lindo esse encanto todo!

Carinho!
Adoro suas músicas!
Carinho!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Lua ou devo dizer Sol?!! :-) Vim retribuir sua visita ao meu blog. Muito Obrigada pelo comentário.

Triste, mas um belo poema.

Boa quinta para você.

Beijos mil! :-)

O Árabe disse...

À falta de novo post, apenas marco presença. Bom fim de semana, amiga!

Multiolhares disse...

vim ler.te
bijinhos

Olhos de mel disse...

Minha amiga linda! Espero que esteja bem! Nunca se esqueça: Quando Deus nos fecha uma porta, abre sempre uma janelinha em outro lugar. Eu torço por você, viu?
Bom fim de semana! Beijos

Carla disse...

doeram-me as tuas palavras...mas como as senti!
beijos