7 de maio de 2009

ESQUECER DE MIM...

Quando ele ria
E quando ele queria
Quando ele sorria
E quando ele partia...
Eu não sabia
Mas eu tudo fazia...
Minha vida era vazia
Era tão triste e fria
E sofrida eu adormecia,
em minha cama me aquecia...
De tanto te querer esquecia
Que era gente e existia...
SOL

37 comentários:

©tossan disse...

A poesia é muito linda! Gostei muito. O difícil e conseguir exergar direito. Beijo

Bandys disse...

Muito lindo! Amei.
Ás vezes poesias tristes que tocam fundo na alma apesar de tristes saõ belas !!

beijos e uma otima sexta

elvira carvalho disse...

Bonito o poema e as imagens. Mas deixo um recado: Ninguém merece que nos esqueçamos de ser gente.
Um abraço

Maria disse...

Que nunca mais esqueças
que és gente
e existes...

(percebo-te tão bem...)

Um beijo

Nanda Assis disse...

um charme o poema. bem lindinho mesmo.

bjosss...

Pena disse...

Olá, Amiga.
Tem uma sensibilidade poética doce e à flor da pele.
Um poema triste, mas decorado com a sua magia de fazer palavras lindas e, assim, manifestar um pensamento harmonioso e sensível, do seu extraordinário sentir.
Adorei. Fantástico.
Beijinhos com todo o meu respeito e admiração.

pena

OBRIGADO pela simpatia expressa no meu blog.
Bem-Haja, amiguinha terna.

RosanAzul disse...

Olá Amiga Lua! Vim te agradecer o carinho da visita e tuas palavras de carinho em meu blog, és muito querida. Espero poder contar sempre com tua visita e amizade!
Beijos Luz!
Ro

O Profeta disse...

A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa

Este sol que beija a ilha na manhã
Traz um sorriso cheio de mistério
Este verde orvalhado pela bruma da noite
É o tapete de um Deus no seu império




Bom fim de semana


Doce beijo

Moonlight disse...

Muito bonito teu poema,mas nunca te esqueças de quem és verdadeiramente.

Um bj com luar

poetaeusou . . . disse...

*
sabes o que eu fazia ?
nem mais um minuto perdia !
srsrsr,
,
conchinhas de amizade, dou,
,
*

Sunshine disse...

Um dia também me esqueci que existia...
beijinhos com raios de sol

PreDatado disse...

Muita inspiração! Gostei.

paula barros disse...

Você fala de um tema muito interessante. Muitas vezes gostamos do outro de uma forma que deixamos de nos vermos, até de existir.

abraços, ótimo final de semana.

Ana S. disse...

Muito bom!
Quando estamos apaixonadas só temos olhos para o jeitoso :p
Beijinhos

Oliver Pickwick disse...

Querida Lua, continuo fã do lirismo dos seus versos.
Um beijo e bom fim de semana!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Sol.

Por mais que amemos uma pessoa jamais devemos esquecer de nós mesmos. :-)

*******


“Deus não pode estar em todos os lugares e por isso fez as mães.”

Ditado judaico



Tem um mimo especial do Dia das Mães para você lá no meu blog.






FELIZ DIA DAS MÃES!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

simplesmenteeu disse...

Viver em função do respirar de quem amamos... Sei, mas está errado.

Esse é o primeiro passo para que comecem a esquecer que existimos. Somos nós que ensinamos o caminho. Não esqueças e faz com que se lembrem sempre de ti.

Beijinhos

Menina do Rio disse...

De tanto querer, eu vivia...
Linda poesia querida!

Um Feliz dia das mães
beijos

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Um poema sublime de amor feito de contratempos e, ao mesmo tempo, de ansiedades vividas com paixão.
A "entrega" plena, duradoura e eterna.
Sabe, gosto de a ler, aprendo sempre algo de extraordinário deste sentimento correspondido ou não, é vivido, sentido, manifesto.
Tem uma sensibilidade admirável e profunda.
Adorei! Instantes feitos instantes com um talento poético ímpar. Fantástico.
Jamais serei um poeta porque não sei escrever versos. Sei apenas e só, "senti-los".
Brilhante amiga.
Beijinhos com respeito e admiração.
Respeitosamente...

pena

Bem-Haja pela visita que me efectuou e adorei.
OBRIGADO, amiga.

C Valente disse...

Cada vez o cerco se aproxima da zona do PC, A resistência é fraca mas vai aguentando a invasão. Obras a quanto obrigas
Sempre, Saudações amigas

Rafeiro Perfumado disse...

É o mal de se viver num sonho, a vida real passa ao lado.

Beijo!

Vieira Calado disse...

Passei para ler e deixar


um beijinho.

Feiticeira disse...

As lagrimas fazem parte da vida do ser humano
Precisamos apenas saber por k a derramamos
Seu blog é lindo, voltarei mais vezes , obrigada por visitar o nosso
Linda semana a ti

paula barros disse...

Passando para desejar uma boa semana. beijos

GMV disse...

Querida Sol,

nunca devemos esquecer o mais importante: nós!

Que a tua semana seja óptima. Um beijo meu.

Maria Valadas disse...

Olá Lua,
... de tão bela que és... só poderias escrever versos de prata!!

Espero, que seja uma fase menos boa que tivesse inspirado este belo e triste poema.

Mas, outros se seguirão...

Beijos.

gaivota disse...

lindo poema a deixar recado... nem esqueças de viver, de existir!!!
já!, é urgente!...
boa semana
beijinhos

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

É triste e intenso...
Suspirei em tuas palavras!

Beijos e borboleteios

Luiz Caio disse...

Oi Sol! Como vai?

É assim mesmo! Ás vezes pensamos tanto no outro que esquecemos da gente... Mas chega um momento em que temos que acordar, senão acabamos por perder o amor próprio, e isto sería muito triste!

TENHA UMA ÓTIMA SEMANA!

BEIJOS.

O Árabe disse...

... e isto jamais podemos esquecer, Sol. Ou nada teremos para ofertar de nós mesmos. :) Boa semana!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?
(Oswaldo Montenegro)

Desejo uma semana com muito amor, carinho e saúde
Um grande abraço do amigo
Eduardo Poisl

lilás disse...

Gostei desta lua de sonho!
Bjs

maresia_mar disse...

Olá
já tinha saudades de aqui vir mas ando meio longe da blogosfera.
Beijos

A. Moura Pinto disse...

Só para dizer que vim cá dar ao teu blog...
Virei mais vezes.
Parabéns!

Dois Rios disse...

Pois é, minha querida, as vezes amamos tanto um outro alguém que até esquecemos de nos amar.

Beijo,
Inês

Nilson Barcelli disse...

Se a vida "era" vazia, é porque agora não o é...
Poema e imagens muito bonitos.
Bom resto de semana, beijos.

Carla disse...

por isso é que por muito grande que seja o amor, não nos podemos equecer de nós...nunca
beijo