28 de novembro de 2011

MEU OMBRO AMIGO...

Foi num dia como outro qualquer...
Partiste sem avisar sem nada dizer...
Tu próprio não soubeste...
Mas...não tinhas de partir,
não tinhas de morrer...
Eu...
Eu queria neste momento
Companhia te fazer
Nada faço neste mundo de sofrimento...
Me deu saudade de um ombro amigo...
Ou simplesmente de um ombro que não tenho
e...minha alma vazia do nada...
geme por um pouco de amor...
...amor que por mim neste mundo não há...
Preciso deixar minhas lágrimas correrem
Sei que...quem sabe tu as verás...
As sentirás...
Talvez apenas tu que não mais existe
ainda me veja...ainda me ame...
Ou talvez não........


SOL

7 comentários:

Aigle Libre / Aguia livre disse...

Lindo poema que me faz lembrar muito da minha vida.
Gosto!
Continua a escrever porque é um prazer ler os teus verso

Rô... disse...

oi Sol,

lindo poema,
linda inspiração...
ah, esse sentimento
chamado amor é capaz de tantas coisas...

beijinhos

Mário Margaride disse...

Belíssimo poema minha amiga!

Parabéns!

Beijinhos e feliz terça feira!

Mário

Luma Rosa disse...

Enquanto alguém ainda se lembrar, a morte não chegará. A morte acontece quando as lembranças se apagam. Beijus,

GarçaReal disse...

Feliz Natal e um 2012 repleto de paz, amor e esperança.

Festas Felizes


Bjgrande do Lago

Lilá(s) disse...

Um Feliz Natal
perfumado de amor
paz e saúde!
¸/\ღ/\¸
(=•_•=) Feliz Natal
.*•.¸.•*
ღ♥*♥ღ.•*¨) ҉ ˛**. ˛*.。˛. *☆҉

Beijinhos

Olhos de mel disse...

Minha querida amiga; que doce e belo poema!
Que nesse Natal a luz da esperança toque os corações e a Divina, ilumine seus caminhos para fazê-la feliz!
Muita paz, saúde e alegrias!
Boa sorte, amor e saúde ao serzinho lindo que vai nascer!
Beijos
FELIZ NATAL!